Cosméticos, dermocosméticos e sua relação com a autoestima

Autores: Iago M. Gonçalves, Rafaela D. Oliveira, Gabriel dos Reis, Thais G. Flor e Emeli M. de Araújo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde não é apenas a ausência de doença, mas a situação de perfeito bem estar social, físico e mental do indivíduo. Essa definição foi apresentada em 1946 e prevalece até hoje. Levando isso em consideração, a autoestima é uma ferramenta importantíssima para a manutenção da saúde. 

(mais…)

Depilação x Epilação Masculina

Autores: Gabriel Reis, Gabriela Boto, Matheus Falcão, Emeli de Araújo e Samanta Mourão

Fisiologia Capilar

Os pelos presentes no nosso corpo apresentam várias funções, como auxiliar na regulação da temperatura corporal, aumentar a percepção de estímulos na pele e também servem como barreira física. Estes são de diferentes tipos e características, variam em: cor, forma, calibre, local. Algumas regiões do corpo tem pelos característicos, como os pelos do couro cabeludo (conhecido como cabelo) e do rosto (pelos faciais).

(mais…)

Uso de cosméticos pelo público masculino

Autores: Lethícia C. Pereira, Victor L. S dos Anjos, Rafaela D. Oliveira, Mayara C. S. Silva, Giovana S. de Gouveia, Emeli M. de Araújo e Samanta C. Mourão.

O mercado de cosméticos voltados ao público masculino está em constante expansão, e existem algumas diferenças fisiológicas entre a pele de homens e mulheres. A pele masculina possui um maior número de glândulas sebáceas no rosto, isso está associado à produção de testosterona, esse hormônio é responsável pelo funcionamento desse tipo de glândula, sendo que a produção de sebo é cerca de 2x maior nos homens do que nas mulheres. Essa elevação no sebo produzido, provoca excesso de oleosidade, poros dilatados, cravos e acne.

(mais…)

Maquiagem: dificuldades em peles negras

Autores: Lethícia C. Pereira, Victor L. S dos Anjos, Rafaela D. Oliveira, Thais G. Flor e Emeli M. de Araújo.

Com a diversidade étnica, cultural e social no Brasil, temos mais de 50% da população tendo diferentes tons de pele negra. Nesse contexto, é comum o relato de consumidores que não achem os seus tons de bases nas prateleiras. Em retrospecto, mesmo após o fim da escravidão, a população negra por muitas vezes se encontra marginalizada na sociedade, seja no Brasil ou outros países como o EUA. Nesse contexto, sua imagem foi associada à fome, sujeira e criminalidade. Um exemplo disso é um clareador registrado nos EUA  pela empresa Crane & Co chamado “Black Skin Remover”, produto cuja propaganda era direcionada para clarear peles negras , associando o tom de pele mais claro a sinais de limpeza e educação que levou ao consumo de muitos negros como uma forma de tentativa de fuga do preconceito e da marginalização. 

(mais…)

Cuidados com a pele no inverno

Autores: Gabriela W. Schiessl, Gabriella S. Boto, Iago M. Gonçalves, Matheus A. L. Falcão, Clara S. Ferraz, Ana Rebecca da S. de Souza, Gabriel Reis, Emeli M. de Araújo e Samanta C. Mourão.

O padrão de beleza estabelecido em uma sociedade é resultado de aspectos sociais e culturais. Dito isso, algumas pessoas podem se incomodar com manchas (hipercromias), rugas, cicatrizes, acne ou o aspecto envelhecido da própria pele. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o inverno é a época mais indicada para tratar a pele  pois a exposição ao sol é reduzida, ficando mais fácil melhorar o aspecto geral da pele, sendo que muitas alterações  cutâneas são adquiridas no verão pelo excesso de exposição à luz solar. No entanto, o clima do inverno também gera queda de temperatura e ar seco, que trazem mudanças a nossa pele, geralmente na forma de ressecamento, irritação e até acne. Isso se acentua também devido às mudanças de hábitos durante a estação, como mudanças na alimentação, uso de roupas mais fechadas e banhos muito quentes, portanto a hidratação da pele nessa época é fundamental. Nesta matéria abordaremos alguns tratamentos que são mais procurados no inverno: uso de ácidos e peeling, despigmentantes e hidratação da pele.

Cosméticos Verdes

A preocupação com o meio ambiente devido ao uso e descarte exacerbados de produtos sintéticos, como plásticos e derivados químicos, é antiga, e com a expansão de uma maior consciência ambiental por parte dos consumidores, surgiu a concepção dos chamados cosméticos “verdes”,  cuja intenção é promover um consumo responsável. São eles: cosméticos veganos, cruelty-free e ocean friendly.

(mais…)
Skip to content